Fique por Dentro

Montes Claros se aproxima do fim do racionamento de água

15 de janeiro de 2021

Montes Claros se aproxima do fim do racionamento de água

A solução da crise hídrica em Montes Claros está cada vez mais perto de se tornar realidade. Após conclusão do projeto e do processo licitatório, a Copasa deverá iniciar ainda este mês as obras da construção da adutora para captação de água do rio São Francisco, em Ibiaí.

A OEC, empresa vencedora com proposta a preço global de R$ 209,6 milhões, será a responsável por complementar o projeto já iniciado. Serão construídos mais 92,5 quilômetros de adutoras interligadas ao reservatório da ETA Pacuí, já em funcionamento.

Desde o início do seu mandato, o prefeito Humberto Souto vem trabalhando incansavelmente para resolução definitiva da falta de água no município, condição primeira da renovação do contrato. Após a negociação da concessão de água e esgoto da Copasa, o deputado estadual Gil Pereira (PSD) passou a fazer interlocução direta entre o governador Romeu Zema e a empresa, cobrando celeridade nos processos subsequentes. “A questão hídrica em Montes Claros é uma das prioridades do nosso mandato, sempre trabalhando em parceria com o prefeito Humberto Souto. Como presidente da Comissão das Energias Renováveis e dos Recursos Hídricos da ALMG, realizamos diversos debates e cobranças, inclusive em audiência do “Assembleia Fiscaliza” realizada em 2019, e reuniões com o presidente da Copasa, Carlos Eduardo Tavares, conseguimos mais agilidade ao processo”.

O empreendimento será financiado pelo Banco Europeu de Investimento (BEI) e terá um prazo de 16 meses para ser concluído. Serão gerados cerca de 240 empregos na região, com contratação de mão de obra majoritariamente local.