Home » Destaque » PONTES | TOMADA DE PREÇOS Outros passos para retomada da Barragem de Jequitaí
PONTES | TOMADA DE PREÇOS  Outros passos para retomada da Barragem de Jequitaí

PONTES | TOMADA DE PREÇOS Outros passos para retomada da Barragem de Jequitaí

Ajuste do projeto da primeira barragem deverá ser concluído até o fim deste mês. Nova licitação da obra prevista para dezembro

A Codevasf realiza concorrência para contratar empresa que adequará os projetos de 3 pontes na rodovia MG-208, que liga Francisco Dumont a Jequitaí, trecho integrante da área a ser inundada pelo futuro reservatório. “Outros passos para retomada e conclusão de Jequitaí, projeto mais organizado, inclusive para solução orçamentária. Solicitei na mesma reunião, em Brasília, a nova licitação necessária ainda neste ano, para reinício das obras no 1º trimestre de 2018”, observa o deputado GIL PEREIRA, ao referir-se a audiência no dia 29/08/17 com o presidente da Codevasf, Avelino Neiva, da qual também participaram o secretário-executivo de Desenvolvimento Integrado e Infraestrutura, Elton Cruz; e os assessores Guilherme Almeida e Wagner Zani.

A documentação de habilitação e as propostas técnicas e financeiras das empresas interessadas devem ser entregues na segunda-feira (11/09/17), às 9h, na Superintendência Regional da Codevasf, em Montes Claros. Serão recebidas na sala da Secretaria de Licitações, na Avenida Geraldo Athayde, nº 483.

Para gestão das ações referentes à obra, a Codevasf já contratou empresa para atualização e adequação do projeto-executivo da primeira barragem do projeto, permitindo os ajustes necessários na planilha de serviços da nova licitação, que deverão estar concluídos até o final deste mês. A previsão de licitação para execução dos serviços é para dezembro de 2017.

Modalidade

“Serão estudadas e projetadas pontes sobre os córregos Riachão, Carrapato e Água Limpa, entre os municípios de Francisco Dumont e Jequitaí, com extensões de 120, 30 e 25 metros, respectivamente. Após concluídas, paralelamente à implantação do Projeto Jequitaí, essas obras vão interligar estrada vicinal, denominada MG-208, às BRs 135 e 365, que cortam o Estado e ligam o Sudeste ao Nordeste brasileiro”, explica o superintendente regional da Codevasf em Minas, Rodrigo Rodrigues.

A licitação será na modalidade Tomada de Preços, do tipo técnica e preço. Podem participar empresas de engenharia, devidamente registradas no (Crea) e observada a qualificação necessária, que satisfaçam às exigências do Edital nº 06/2017 e anexos e que possuam, até a data de recebimento das propostas, o capital social mínimo de R$ 45 mil. “A contratação atualização dos projetos para construção dessas três pontes é demonstração de que a implantação do empreendimento segue curso normal”, completa Fernando Britto, chefe de gabinete da Codevasf em Minas, também um dos coordenadores do projeto hidroagrícola.

De acordo com o aviso de licitação, publicado no Diário Oficial da União no início de agosto, o edital completo está disponível no site da Codevasf (www.codevasf.gov.br) e no Portal de Compras do Governo Federal (www.comprasgovernamentais.gov.br).

Prioridade

“Com esse importante empreendimento, a Codevasf vai levar mais desenvolvimento para o Norte de Minas. A determinação do governo federal, por meio do Ministério da Integração Nacional e da Codevasf, é dar prioridade à conclusão das obras da Barragem de Jequitaí, projeto considerado estratégico para a região”, destaca o presidente da Codevasf, Avelino Neiva.

Em implantação pela Codevasf, o Projeto Jequitaí constitui empreendimento de uso múltiplo a fim de promover o desenvolvimento regional. Entre as suas finalidades, a partir da construção de duas barragens, destacam-se o abastecimento de água para a população, inclusive de Montes Claros, município que conta com mais de 402 mil habitantes; a agricultura irrigada; a regularização de vazões e controle de cheias; e a geração de energia elétrica.

O empreendimento está inserido no Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. Quando estiver inteiramente implantado, o projeto prevê a irrigação de até 35 mil hectares, com produção anual estimada em mais de 520 mil toneladas de alimentos \\(principalmente fruticultura), que vai gerar mais de 90 mil empregos diretos e indiretos.

 

21319177_1930330130539837_1376562427250971976_o

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*