Home » Destaque » MONTES CLAROS: Distrito de Nova Esperança reivindica instalação de radares na BR-135
MONTES CLAROS: Distrito de Nova Esperança reivindica instalação de radares na BR-135

MONTES CLAROS: Distrito de Nova Esperança reivindica instalação de radares na BR-135

O deputado Gil Pereira recebeu na Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (03/10/19), o líder comunitário Renaldo Dias (Rena) e o vereador Sérgio Pereira dos Santos, que solicitaram a interferência do parlamentar, junto ao DEER/MG, para instalação de radares na BR-135, no sentido Montes Claros–Distrito de Nova Esperança.

“O pedido está baseado em abaixo-assinado de moradores, assustados com o elevado número de acidentes graves registrados no trecho rodoviário, com vítimas fatais”, ressaltou Rena de Nova Esperança, lembrando que a localidade tem mais de seis mil habitantes.

Com apoio do deputado Gil Pereira, ofício do líder comunitário foi protocolado no órgão estadual, em nome do diretor de Fiscalização do DEER/MG, Anderson Tavares Abras, pleiteando:

“Instalação de radares fixos na BR-135, denominada avenida Montes Claros, na entrada do Distrito de Nova Esperança, sendo um entre o cemitério local e o posto de gasolina; outro na saída do distrito, e faixas elevadas de travessia na rodovia, ao centro do povoado, onde existe grande movimentação de pedestres, incluindo alunos e clientes dos estabelecimentos comerciais, com trânsito intenso. Outrossim, a instalação de um radar na denominada ‘curva da morte’ da referida estrada, sentido Montes Claros – Nova Esperança”. O vereador Sérgio Pereira dos Santos protocolou no órgão ofício com as mesmas solicitações.

Asfaltamento

Rena de Nova Esperança solicitou ao deputado Gil Pereira, ainda, a destinação de emenda parlamentar para a Prefeitura de Montes Claros para asfaltamento de ruas no referido distrito. “Dentre as que necessitam de tal obra, especificamos a rua Colinas e parte da Norberto Veloso, que liga à BR-135, saindo em frente ao cemitério local. Além dos moradores das vias urbanas, será atendida a comunidade em geral, pois os cortejos fúnebres têm seguido, atualmente, pela BR-135, com elevado risco de acidentes”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*