Home » Destaque » Energia solar fotovoltaica atinge primeiro gigawatt no Brasil
Energia solar fotovoltaica atinge primeiro gigawatt no Brasil

Energia solar fotovoltaica atinge primeiro gigawatt no Brasil

ABSolar: a marca histórica posiciona o país entre os 30 principais mercados do mundo, de acordo com a associação nacional do setor

O Brasil acaba de ultrapassar a marca histórica de 1 gigawatt (GW) em projetos operacionais da fonte solar fotovoltaica conectados na matriz elétrica nacional, segundo levantamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSolar), entidade que representa o setor. A potência é suficiente para abastecer 500 mil residências do país, produzindo energia renovável, limpa, sustentável, competitiva e capaz de atender o consumo de 2 milhões de brasileiros.

Minas Gerais mantém sua liderança ao incentivar o uso da tecnologia pela população e a cadeia produtiva solar fotovoltaica. Isso representa atração de investimentos privados, geração de empregos locais e de qualidade e produção de energia renovável, limpa e de baixo impacto ambiental, com respeito ao meio ambiente e contribuindo para reverter as mudanças climáticas. Resultado do nosso trabalho como secretário de Estado, parlamentar e presidente da Comissão de Minas e Energia da ALMG”, ressalta o deputado Gil Pereira.

O parlamentar refere-se à Usina Solar de Pirapora (geração centralizada), pertencente ao consórcio EDF EN | Canadian Solar, que iniciou sua operação em 10/11/17. Conectada à rede da Cemig, até o 1° semestre de 2018 atingirá sua capacidade instalada total: 411 MWp, com 1,2 milhão de placas solares de fabricação nacional (Canadian) e investimento de R$ 2 bilhões.

Com relação à chamada geração distribuída (micro e minigeração), com 4.401 conexões solares fotovoltaicas à rede da Cemig, Minas é referência nacional porque saiu na frente com incentivos necessários ao setor e isenção de impostos para os consumidores (pessoas físicas e empresas) que geram sua própria energia elétrica, com excedente compensado pela concessionária. Economia garantida ao pagar a conta de luz no fim do mês”, disse o deputado Gil Pereira.

Além disso, mais de 10 usinas já foram viabilizadas na região Norte, por meio da Lei nº 22.549/17 e do Decreto nº 47.231/17 de isenção de ICMS para microgeração até 75 kw e minigeração até 5 MW. Alguns dos municípios: Várzea da Palma; Francisco Sá; Buritizeiro; Capitão Enéas; Jaíba; Janaúba; Januária; Manga; e Várzea da Palma.

Mercados

De acordo com a associação, somente 30 entre todos os 195 países do mundo possuem mais de 1 GW da fonte solar fotovoltaica. O primeiro gigawatt solar fotovoltaico do país é resultado do forte crescimento dos mercados de geração centralizada e geração Distribuída solar fotovoltaica no ano de 2017. “Na geração centralizada, contamos com a inauguração de grandes usinas solares fotovoltaicas contratadas pelo governo federal em leilões de energia elétrica, realizados em 2014 e 2015. As usinas em funcionamento estão localizadas principalmente nos estados da Bahia, do Piauí, de Minas Gerais, do Rio Grande do Norte e de Pernambuco, representando uma potência total de 0,935 GW”, destaca o presidente-executivo da entidade, Rodrigo Sauaia.

Na geração distribuída, registramos forte crescimento no uso pela população, empresas e governos de sistemas fotovoltaicos em residências, comércios, indústrias, prédios públicos e na zona rural, em todas as regiões do país, resultando em uma potência total de 0,164 GW. Somando estes dois segmentos do mercado, atingimos praticamente 1,1 GW operacionais no país desde o início de 2018, em linha com as projeções da ABSolar anunciadas em janeiro de 2017”, explicou Sauaia.

São Paulo, 05/01/18

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*